terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Ontem

Até hoje perplexo
ante o que murchou
e não era pétalas.
De como este banco
não reteve forma,
cor ou lembrança.
(...)
Tudo foi breve
e definitivo.
Eis está gravado
não no ar, em mim,
que por minha vez
escrevo, dissipo.
[C. D. A.]

2 comentários:

Rafiki disse...

Complicado para a minha pequena compreensão poética, mas creio que fisguei a sensação.

Moema disse...

Uma delicia!
E tem tudo a ver com o momento que estou vivendo...